[GUIA COMPLETO] Rich snippets: o que são, principais tipos e como configurar

  • SEO
  • 12/01/2023
Compartilhe

Alcançar a primeira página do Google é uma tarefa árdua, que exige esforço contínuo. Mas, não basta apenas estar entre os primeiros resultados. É preciso garantir que seu site tenha um bom número de acessos. Afinal, quanto mais pessoas conferem o que sua empresa tem a oferecer, maiores as chances de converter mais clientes em potencial.

É por isso que você precisa conhecer os diferentes tipos de rich snippets. Embora não sejam obrigatórios, eles são muito importantes, pois ajudam o usuário a entender o que ele vai encontrar na sua página antes mesmo de clicar no link.

O que são rich snippets?

Lançado em 2009, os snippets ou rich results, como também são conhecidos, são pequenos fragmentos informacionais disponibilizados nos resultados de pesquisa do Google.

Na SERP, é comum que a maioria dos resultados possuam apenas três marcações principais, nessa mesma ordem:

  • URL
  • Meta título
  • Meta descrição

resultado da serp sem rich snippets

Agora, quando os resultados possuem rich snippets, eles ficam muito mais completos:

resultado serp com rich snippets

Essas marcações mostram ao usuário o conteúdo disponível naquela página. Veja só: sem sair da SERP, o usuário consegue verificar a avaliação da televisão, seu preço médio e recursos do produto. Esse segundo exemplo chama muito mais atenção do que o primeiro, não concorda?

Hoje, marcas e empresas batalham pela atenção dos consumidores até mesmo no mundo digital. Como não possuem vendedores para entregar panfletos, como acontece fora do mundo online, eles precisam contar com táticas que chamem a atenção do seu cliente em potencial. E, uma das maneiras de fazer isso é possível utilizando diferentes tipos de rich snippets para enriquecer seu site.

Estudos indicam que os usuários tendem a clicar 58% mais vezes nos resultados que apresentam esses tipos de informações complementares – seja qual for sua posição.

Estar na primeira página é ótimo, mas não significa que seu site receberá mais visitas apenas por isso. Para conquistar mais tráfego, é necessário criar uma meta descrição e meta título atrativos e utilizar os rich results para complementar o snippet do Google.

Se seu site está numa posição inferior, mas conta com esse recurso na SERP, pode ter certeza que as chances de atrair cliques vai aumentar. O legal é que os acessos virão apenas de pessoas direcionadas, ou seja, aquelas que realmente estão interessadas em consumir o que há dentro da sua página. Isso também ajuda a diminuir as tão temidas taxas de rejeição.

Quanto mais visitas, mais confiança o domínio passa ao Google e, em consequência, maiores as chances do site subir de posição.

Principais tipos de rich snippets

Ao todo, o Google possui mais de 30 tipos de marcações. Conheça algumas das principais:

Avaliações

Você já deve ter visto estrelinhas douradas nos resultados de pesquisa. Elas são um tipo de marcação de avaliação. As notas vão de 1 a 5, com base nas reviews que os usuários fornecem a determinada página, produto ou serviço.

dado estruturado na SERP do Google

Sitelink

O sitelink é um tipo de marcação exclusivo para os sites que ocupam a primeira posição. Nesse caso, o Google escolhe qual link será exibido como resultado, com base na relevância das páginas do seu domínio.

rich snippet de sitelink

Searchbox

O searchbox é uma pequena barra de pesquisa localizada abaixo da meta descrição. Em geral, ela aparece quando o usuário busca o nome de uma marca. Sem sair do Google, ele pode fazer sua pesquisa e conferir todos os resultados encontrados naquele site.

rich snippet de searchbox

Breadcrumbs

Os breadcrumbs são vistos tanto dentro, quanto fora do site. Eles mostram a hierarquia das páginas, entre categorias e subcategorias, definindo todo o caminho que o usuário fez até chegar onde está.

rich snippet de breadcrumbs

Isso ajuda na experiência de navegação, caso o usuário queira voltar uma página ou conferir outras opções de produtos, por exemplo.

Artigos

Como o nome sugere, as marcações de artigo são usadas para destacar produções do seu site.

rich snippet de artigo

Produtos

Para auxiliar a escolha do usuário, os snippets de produto mostram informações, como avaliações, preço, tamanho, peso, se o artigo está disponível em estoque, dentre outros dados.

Resultado do Google do o Dado Estruturado de Produto da AirFryer

Resultado do Google do o Dado Estruturado de Produto da AirFryer

Eventos

Tem algum evento à vista? Então, essa é a marcação ideal para divulgá-lo. Nela, o Google exibe informações, como local, preço e data, para show, eventos esportivos, dentre outros.

rich snippet de evento

Receitas

Aquela receita deliciosa pode receber mais destaque com esse snippet. Ele pode mostrar informações nutricionais, tempo de preparo, avaliações e ingredientes.

rich snippet de receita

Negócios locais

Possui uma empresa que atua localmente? Então, você pode investir no snippet de negócio local, indicado para determinar a localização da sua empresa. Nesse caso, a marcação indica: endereço, contato, horário de funcionamento e outras informações relevantes sobre o negócio.

rich snippet de negocio local

O que você precisa saber antes de implementar os rich results

Eles não são um fator de ranqueamento

Os fragmentos não são considerados um fator de ranqueamento. Isso significa que eles não fazem seu site subir posições no Google e em outros motores de busca. No entanto, como são atrativos, geram mais cliques.

Esses cliques, por sua vez, são muito importantes, pois mostram aos motores de busca que seu site é relevante. Isso sim faz o domínio crescer e alcançar posições mais altas na rede de pesquisas.

Adicionar snippets no código não quer dizer que o Google vai exibi-los de fato

Incluir os snippets no código HTML do site não fará com que eles sejam realmente exibidos nos resultados de pesquisa. Isso acontece porque, antes de incluir a informação na SERP, os robôs do Google avaliam se as informações fornecidas são relevantes ou não.

Mas, para garantir que seu resultado apareça, siga as instruções fornecidas pelo buscador. Assim, as chances dos snippets aparecerem nos resultados aumenta.

Escolha os snippets segundo o conteúdo disponível na página

Como vimos, existem diversos tipos de marcações e elas variam segundo o tipo de conteúdo da página. Por isso, lembre-se apenas de adicionar aqueles que são realmente necessários ao seu domínio. Um snippet de artigo não deve ser adicionado em um texto de receita, por exemplo, e vice-versa.

Como configurar rich snippets?

Agora vem a parte mais complexa. Esses fragmentos fazem parte da estratégia de SEO, mas isso não significa que devam ser implementados pelo profissional da área. Para a correta implementação do código, é necessário contar com um programador ou desenvolvedor, pois será necessário mexer no HTML da página.

Via HTML

A primeira configuração é feita diretamente no HTML. Como citamos anteriormente, vale contar com profissionais da área de tecnologia da informação nesse caso.

Nesse caso, eles são identificados por meio dos dados estruturados, um tipo de marcação que classifica e organiza os conteúdos de uma página. Eles ajudam os robôs a lerem o conteúdo e entender o que deve ser divulgado nos resultados de pesquisa.

Via Schema.org

O Schema markup é um conjunto de códigos que identifica o conteúdo de uma página. No site Schema.org é possível encontrar exemplos para os mais variados tipos de códigos que você pode copiar. Basta mudar as principais informações e, em seguida, colar o código no HTML.

Via Plugins

Quem não entende de código ou quer inserir os fragmentos por conta própria pode contar com plugins disponíveis em plataformas, como o WordPress. Basta buscar “rich snippets” na aba de plugins do site e encontrar aquele que melhor se enquadra nas suas preferências.

Via Assistente de marcação

O Assistente de marcação de dados estruturados é uma ferramenta que gera o código do snippet automaticamente. Não é preciso ter conhecimento avançado sobre código e formatação: é só preencher os campos, de acordo com o tipo de marcação que você deseja.

Com o código gerado automaticamente, é só colar no HTML da página e testar, para ver se está tudo certo, em pleno funcionamento.

Como verificar se os snippets estão funcionando?

O Google possui uma ferramenta indicada para os testes de snippets, o teste de pesquisa aprimorada. Basta colar a URL que você quer analisar e aguardar alguns instantes até o resultado. Se estiver tudo certo, o teste exibe a seguinte mensagem:

resultado teste de pesquisa aprimorada

Caso contrário, o Google avisa quais correções precisam ser feitas e o local exato onde o código está errado ou onde as informações estão faltando:

resultado teste de pesquisa aprimorada com erro

Agora você já sabe tudo sobre os principais tipos de rich results! Continue no nosso blog e torne-se um especialista em SEO. 😉


Compartilhe