SEO

O que é Black Hat SEO e White Hat SEO?

  • SEO
  • 24/01/2023
Compartilhe

Quem ainda está começando a lidar com SEO precisa estar atento às boas práticas exigidas por cada mecanismo de busca. O Black Hat SEO e o White Hat SEO são técnicas de otimização que podem ser usadas para aumentar o tráfego de um site.

Esses termos não podem faltar no seu glossário! Eles abrangem práticas boas (White Hat), que você deve seguir, e ruins (Black Hat), que nunca devem ser cogitadas. Apesar de prometerem resultados promissores à primeira vista, seu site será penalizado e, em alguns casos, banido do Google e outros buscadores.

Portanto, atenção! A seguir, conheça a fundo cada um desses termos e principais práticas.

O que é Black Hat SEO?

O Black Hat SEO inclui técnicas de manipulação que burlam os resultados de pesquisa, para que o site se classifique melhor nos resultados da pesquisa.

É comum que, quem venda essas práticas, garanta que o cliente verá seu site crescer rapidamente e se posicionar na primeira página do Google. E, de fato, isso pode acontecer. Mas, é apenas uma questão de tempo até os robôs do mecanismo descobrirem que você está descumprindo as regras.

Quando as táticas de Black Hat são descobertas, o Google penaliza o site, com:

  • Perda de posições nos resultados de pesquisa
  • Dificuldade para indexação e ranqueamento
  • Remoção da página e/ou domínio da SERP
  • E até banimento do site (quem lembra do banimento da Decolar?)

O que é White Hat SEO?

As técnicas de White Hat SEO são o oposto do anterior. Elas estão autorizadas, pois são consideradas éticas e não violam as diretrizes dos mecanismos de busca.

As práticas respeitam todas as diretrizes do Google e garante bons resultados a longo prazo – e sem prazo de validade. Quanto mais investimento, maiores as chances do seu site melhorar o posicionamento, aumentar o número de acessos e de engajamento.

Contudo, é importante ressaltar que fazer SEO de forma ética exige trabalho contínuo. Isso porque o seu domínio vai competir com uma série de concorrentes para alcançar as primeiras posições.

Técnicas de Black Hat para evitar

Afinal, o que vai contra as diretrizes dos mecanismos de busca?

Keyword stuffing

O keyword stuffing é uma das práticas de Black Hat mais antigas. Nesse caso, o usuário repete a mesma palavra-chave no texto diversas vezes – daí o nome “stuffing”.

Unrelated keywords

Essa prática é reconhecida pelo uso de termos incoerentes de alta relevância, que não se relacionam ao conteúdo real da página.

Devido ao uso de palavras com alto volume de buscas, a página aparece no topo das pesquisas, mesmo que não tenha nada a ver com o que o site realmente aborda.

Blog spam

Sabe quando você tem um blog e, vez ou outra, recebe uma chuva de comentários aleatórios com links para outras páginas? Isso é o blog spam.

Muitos usuários usam a técnica para obter backlinks e aumentar a autoridade do domínio. Hoje, essa prática é penalizada e, para evitar trapaças, o Google mantém os comentários como nofollow, o que evita que a autoridade seja transferida de um site para o outro.

Cloaking

No cloaking, a página exibe um conteúdo diferente para os robôs e ao usuário. Isso faz com que os algoritmos leiam uma página falsa, considerada boa. E, mesmo apresentando baixa qualidade aos usuários, ela se mantém no topo das pesquisas – por pouco tempo.

Essa é uma das técnicas mais arriscadas. O cloaking pode fazer seu site ser banido dos motores de busca.

Doorway pages

É quando um site utiliza palavras-chave otimizadas, mas, ao ser acessada, redireciona o usuário a outra página – em geral, com conteúdos inapropriados ou fraudulentos.

Link farm

Como o nome sugere, o link farm é uma estratégia de cultivo de backlinks. De maneira fraudulenta, usuários criam diversas páginas e, em cada um, linkam para o mesmo domínio, com o mesmo texto âncora.

3 Boas práticas de White Hat

1. Pesquisa de palavras-chave e termos correlatos

A produção de conteúdo exige uma boa pesquisa de palavras-chave. Lembre-se que elas precisam estar relacionadas ao que sua marca oferece e ao que o seu público-alvo está buscando.

Para evitar a recorrência do termo no artigo, procure sempre termos semanticamente correlatos e sinônimos. O ideal é que a densidade de palavras fique em torno de 1% a 3% (depende sempre, né).

2. Criação de conteúdo original

Plágio também é outra tática de Black Hat. Embora nenhum conteúdo seja 100% original, a cópia escancarada de conteúdos pode penalizar seu site.

Portanto, após a pesquisa de termos, crie um conteúdo escrito com as suas próprias palavras. Nada de CTRL+C + CTRL+V!

3. Link building

O link building é uma das práticas de White Hat SEO capazes de:

  • Melhorar sua autoridade
  • Melhorar seu posicionamento
  • Aumentar o tráfego

Tudo isso de forma ética e justa! Já pensou?

Faça parceria com sites que se relacionem ao seu nicho, troque links ou guest posts. Você verá resultados incríveis!

Gostou das dicas? Criar conteúdo de qualidade, seguindo os principais parâmetros exigidos pelo Google, Bing e outros buscadores é fácil – mas leva tempo. Não desista no meio do caminho. Pode ter certeza que você vai colher ótimos frutos a longo prazo!


Compartilhe